Transformação Digital

O microlearning é mesmo a próxima grande tendência

formação

O microlearning é a próxima grande tendência no mercado da formação e distingue-se de outros formatos, sobretudo, pelas suas pequenas sessões de formação centradas no indivíduo e no reforço de competências previamente adquiridas, com o poder sempre nas mãos do formando. Porque é que se vai tornar cada vez mais importante? Segundo os líderes do setor, a entrada dos Millennials no mercado de trabalho, uma geração com um tempo de atenção médio de 90 segundos, vai obrigá-lo a investir neste formato. Damos-lhe algumas dicas.

Utilização do formato vídeo

Num artigo recentemente publicado pelo RH Bizz, explicávamos-lhe que o vídeo iria entrar no mercado da formação em força ainda este ano. Com o microlearning a sua necessidade torna-se ainda mais importante: sim, vídeos curtos, muito direcionados e que se pareçam com entretenimento. Se o seu foco são os Millennials, não se esqueça: 70% dos jovens desta geração utilizam o YouTube pelo menos uma vez por mês…

Definição de objetivos claros

O propósito de uma formação é sempre importante, mas o microlearning vai acentuar ainda mais a necessidade de definir os objetivos de um curso. O formando, em particular, deve perceber exatamente qual é o objetivo da formação que está a fazer para, assim, se focar no mais importante. E não se esqueça, mais objetivos significam mais conteúdos, o que hoje em dia significa também correr o risco de perder a sua audiência.

Qualidade, qualidade, qualidade

As tecnologias que temos hoje à nossa disposição vieram fazer com que seja cada vez mais fácil produzir conteúdos vídeo e difundi-los, seja através de um smartphone, de um tablet ou de uma action cam. Mas é importante que não perca de vista o seu principal objetivo: a aprendizagem. Se os conteúdos não forem realmente bons, nunca conseguirá ‘agarrar’ a sua audiência.

O tempo é tudo

Não se esqueça da estatística que partilhámos consigo no início deste artigo: em média, um Millennial não consegue estar focado na mesma coisa durante muito mais do que 90 segundos. E segundo a maioria dos especialistas, um vídeo formativo não deve ultrapassar os quatro minutos.

Para além disso, deve ser direto e evitar ser redundante (sim, deve evitar frases como esta…). A maioria das pessoas gosta de ir direta ao assunto e o mesmo se aplica em formação. E não se esqueça, não assuma que a pessoa que está do outro lado a assistir sabe menos do que você. Não perca, por isso, tempo a explicar de que forma ou por que ordem se devem ver os vídeos nem a mostrar de que forma se pode fazer o download de conteúdos extra. O formando conseguirá ‘chegar lá’ sozinho.