Transformação Digital

Mobilidade e flexibilidade: portugueses acreditam que tecnologia vai mudar a sua forma de trabalhar

Mobilidade e flexibilidade: portugueses acreditam em revolução no mercado de trabalho

Mais mobilidade e maior flexibilidade do mercado e dos processos laborais. É assim que os portugueses vêem o futuro do trabalho com o impacto da utilização de smartphones na vida pessoal e profissional. A conclusão é de um estudo realizado pela Samsung e pela IDC e mostra que 80% dos portugueses idealizam a realização do trabalho fora do local físico da organização.

57,8% dos inquiridos indica que a sua profissão ainda é realizada num edifício ou escritório da organização. Aqueles que podem escolher o local onde desempenham as suas funções ainda não passam dos 4,5%. Ainda assim, quando são questionados sobre o modelo de trabalho que consideram ideal no futuro, os portugueses defendem que a escolha do local é o modelo mais indicado (34,1%). Reforçando este pensamento, 62,8% também acredita que o ideal seria ter a flexibilidade para gerir o seu próprio horário de trabalho.

Esta tendência, revelam, está relacionada com a atual utilização massiva de dispositivos móveis no contexto profissional, sendo os PC portáteis e os smartphones as ferramentas com maior utilização, com 78% e 74%, respetivamente. Mais de metade dos profissionais reconhece que o smartphone no âmbito laboral tem impacto na sua produtividade (59,9%), permite uma maior colaboração com colegas, clientes e parceiros (68,2%) e maior flexibilidade laboral (67,5%). Além do acesso ao email (94,2% das escolhas) e da necessidade de uma bateria que dure o dia inteiro (33,3%), a utilização da câmara fotográfica para acelerar processos de negócio (19%) apresenta-se como uma das funcionalidades com maior impacto na produtividade.

Gabriel Coimbra, Group Vice President & Country Manager da IDC Portugal, acredita que “a tecnologia está a mudar radicalmente a forma como trabalhamos. O paradigma do local único de trabalho com horários rígidos está a mudar rapidamente, pressionadas pelas novas gerações que entram no mercado de trabalho, muitas organizações portuguesas já estão a criar novas condições que têm como base maior flexibilidade de horário e dos locais onde podemos trabalhar. Neste recente estudo realizado em Portugal pela IDC fica claro esta mudança de paradigma, mais de 80% idealiza a realização do trabalho fora do local físico tradicional da organização, assim como mais de 50% acredita que o Smartphone será principal ferramenta de trabalho que permitirá esta maior flexibilidade na forma como trabalhamos.”

Já José Correia, Diretor de Marketing da Divisão de Mobile da Samsung Portugal, acrescenta que “as conclusões deste estudo são muito esclarecedoras e vêm comprovar precisamente a tendência a que temos assistido nos últimos anos. Quer empresas como colaboradores procuram cada vez mais dispositivos que respondam às suas necessidades de mobilidade e produtividade, e a Samsung continua a apostar no desenvolvimento de soluções inovadoras e disruptivas que acompanhem o ritmo de vida dos utilizadores, ajudando-os a dar resposta às exigências de um mercado cada vez mais dinâmico, móvel e competitivo.”

Conheça os resultados do estudo em detalhe na infografia

Mobilidade e flexibilidade: portugueses acreditam em revolução no mercado de trabalho