ExpoRH 2019

ExpoRH 2019: “O digital será parte integrante do presencial, mas nada vai substituir a emoção do olhar, do sorrir, do sentir”

No ano em que atingiu a maioridade, a ExpoRH voltou a bater recordes, com mais de 2000 participantes a passarem pelo Centro de Congressos do Estoril. Raquel Rebelo, CEO da IFE by Abilways [organização], diz que o ‘human touch’ foi a grande tendência desta edição e explica porque é que “a transformação das empresas está absolutamente dependente da transformação das lideranças”.

No final de mais uma edição da ExpoRH qual é o sentimento? Dever cumprido?

Sim, claramente! Na comemoração da 18ª edição não podia estar mais satisfeita. Uma energia muito positiva e um sentimento de orgulho enorme pelo reconhecimento do trabalho da equipa fantástica que tenho a sorte de coordenar. Uma equipa que responde de forma extraordinária aos desafios que lhe são colocados.

Quais as maiores tendências que identificaste ao ouvir as intervenções deste ano?

O ‘human touch’ que define claramente aquilo em que acredito foi talvez a principal marca da ExpoRH 2019. O digital será parte integrante do presencial, mas nada vai substituir a emoção do olhar, do sorrir, do sentir! Não devemos ter medo de sermos pessoas, de assumirmos que temos medos, de mostramos as nossas fragilidades, de partilharmos as nossas dificuldades. É a emoção que nos define e que nos torna únicos!

Mas foram muitas as tendências que marcaram esta edição. A dificuldade em reter as novas gerações ou talvez não. A necessidade de assumir que talvez eles não queiram ser ‘retidos’ e que temos de nos adaptar a esta nova realidade. A ideia de que temos de transformar os espaços de trabalho para fomentar a colaboração e o trabalho em equipa, mas que esta não é ainda uma realidade ou possibilidade para todas as organizações. O foco na necessidade de reforçar o bem-estar físico dos colaboradores, o potenciar o descanso e as pausas para melhorar a produtividade. O desafio que enfrentam as equipas multiculturais e multidisciplinares e a flexibilidade de adaptação necessária ao seu bom funcionamento. O questionamento dos planos de carreira. A importância da comunicação, comunicação, comunicação…

O ‘humanismo’ foi claramente ‘o tema’ na edição deste ano. Foram poucos os oradores que não referiram que é preciso voltar a colocar as pessoas no ‘centro’ das estratégias de Recursos Humanos. Concordas?

Concordo em absoluto e isso nota-se perfeitamente quando falamos com os participantes. Perfis diferentes, pessoas que gerem pessoas, mas que não são necessariamente dos departamentos de recursos humanos, pessoas do negócio que perceberam que as pessoas estão no centro do seu sucesso.

Que tema/questão gostavas de ver discutido (pensado) dentro do setor (RH) e que sintas que tem sido menosprezado?

O tema das dificuldades de transformação das lideranças. Fala-se muito de liderança em eventos de recursos humanos, mas na minha opinião não conseguimos partilhar tantas experiências como gostaríamos de como a transformação das empresas está absolutamente dependente da transformação das lideranças. Das lideranças operacionais, mas também das lideranças de topo. Os líderes continuam a ser uma espécie de intocáveis e há certas coisas que não podem ou não devem ser ditas. Ainda nos ficamos muito pelo politicamente correto. Claramente as lideranças das organizações têm deixado para os recursos humanos ou para os consultores o papel de envolvimento e desenvolvimento dos colaboradores. Eu gostava de ter mais líderes a partilhar as suas experiências reais de como é difícil dar o exemplo, inspirar, motivar, desafiar, incentivar ao cumprimento dos resultados, apoiar as equipas a enfrentar as derrotas, ajudá-los a levantar cabeça e seguir em frente…todos os dias.

A data da próxima edição já está marcada: quando vai ser e o que é que já estão a preparar?

A próxima edição já está marcada para 25 e 26 de março de 2020.

Estamos a monitorizar aquilo que foi dito nas redes sociais e a responder às simpáticas mensagens que nos têm enviado e aos elogios que nos têm feito. Estamos a recolher as opiniões dos participantes e expositores para durante a próxima semana fazermos o balanço desta edição, identificar os pontos de melhoria e definir a estratégia para 2020. A preparação começará em breve! Agora temos de usufruir deste momento. Ainda estamos sob os efeitos da adrenalina!!!