ExpoRH 2019

“É importante que as equipas se sintam desafiadas e reconhecidas”

“É importante que as equipas se sintam desafiadas e reconhecidas”

Andreia Duarte é HR Business Partner da Makro e vai estar na próxima semana na ExpoRH para falar de Mudança. Em entrevista ao RH Bizz explica quais as melhores estratégias para facilitar a mudança nas organizações. 

Quais as melhores estratégias para facilitar a mudança?

Comunicar, Comunicar e Comunicar!

Por isso mesmo a estratégia da Makro passa pela ativação da “Transformação Kultural” através da nossa Comunicação Interna.

A Comunicação Interna é uma ferramenta poderosa que nos permite comunicar de forma abrangente, simples e transparente com as nossas equipas de norte a sul do país.

Promovemos muitas acções que facilitam e envolvem as equipas na implementação da “Transformação Kultural”, desde a realização de roadshows nacionais, o lançamento da nossa revista interna “Mundo Makro”, o programa de reconhecimento e elogios com forte foco no nosso capital humano e com cariz social e a realização de reuniões mensais, entre escritório e Lojas, onde partilhamos os resultados e iniciativas de todas as áreas, para além de muitas outras acções que temos preparadas para o futuro.

De que forma é que se comunicam os processos de mudança de forma a que sejam encarados como algo positivo?

Mais uma vez reforçamos a importância da transparência e simplicidade na Comunicação Interna como um todo, quer seja na forma de comunicar como na percepção da mensagem.

É importante dar a conhecer a todos o porquê de estarmos a mudar e o que todos ganhamos com a mudança.

Trabalhamos com equipas muito heterogéneas, quer seja ao nível das funções, quer seja na diversidade de gerações. A par, a dispersão geográfica entre as nossas lojas, plataformas e escritório.

Em 2019 e nos próximos anos a “Transformação Kultural” vai continuar a desafiar os canais internos de informação bem como a nossa liderança. A transformação começa na mudança de mindset: é importante que as equipas se sintam desafiadas e reconhecidas e que com isso contribuam com espírito crítico, manifestem as suas ideias e opiniões e que sejam “donos do próprio negócio”. Os processos de mudança, na Makro, são feitos lado a lado, de forma positiva, construindo uma organização única, com impacto real nas pessoas.

O mote da ExpoRH este ano é ‘Ready to Dare’. Ousar” está na cultura organizacional da Makro? Se sim, de que forma?

 Sem dúvida! Antes de tudo somos ousados na nossa ambição.

Também somos ousados na forma como comunicamos com os nossos colaboradores. Prova disso é o facto de termos convidado um conhecido comediante português a “vestir” o papel da mudança. A personagem teatralizou, na primeira pessoa, as várias iniciativas da nossa estratégia. Assim, de forma positiva e “fun”, mostramos às nossas pessoas as várias facetas da “Transformação Kultural”, desconstruindo os estereótipos associados aos processos de mudança.

No final do dia, a “Transformação Kultural” é de todos. Comunicar esta mensagem em toda a organização é o mais importante para nós, porque juntos construímos o futuro sustentável da Makro.