Entrevista

7 perguntas / 7 respostas / 1 selfie: entrevista a Carlos Vasconcelos, Executive VP Global Marketing da Collab

1- Qual o sucesso que mais se orgulha?

Profissional: Fazer parte da equipa de Gestão que transformou uma pequena startup tecnológica numa referência no mundo dos contact centres, presente em 40 países, em dois Magic Quadrants da Gartner, com diversos prémios nacionais e internacionais.

Pessoal: Ouvir a minha filha dizer que tem “orgulho no que o pai faz”.

2- O desafio profissional que tem de enfrentar hoje?

Preparar a Collab para uma nova geração em que o software de contact center deixa de ser vendido para passar a ser alugado na nuvem.

Reposicionar, preparando a entrada em mercados ainda mais competitivos (EUA) para compensar o abrandamento económico nas geografias tradicionais (África e Brasil).

3- O que aconselha a um jovem que começa a trabalhar?

Confiar e ser confiável. As relações de confiança forte que se estabelecerem no início da carreira serão cruciais para as décadas seguintes.

4- A sua aplicação digital preferida?

Profissional: a plataforma de Gamification da Collab.

Pessoal: www.iracing.com

5- No seu entender, a competência que será chave para as empresas daqui a 5 ou 10 anos?

A excelência na motivação interna dos colaboradores.

Sou fã da frase: “Trate os seus colaboradores exactamente da forma como gostaria que eles tratassem os seus clientes”.

6- No seu entender, a competência mais estratégica hoje?

O conhecimento sobre o cliente que permita um atendimento ‘próximo’ e uma oferta de produtos/serviços personalizada.

Muitas empresas ainda não conhecem os seus clientes e quando estes as contactam, são recebidos com questões genéricas que quebram a relação de confiança (CUSTOMER INTIMACY).

As empresas que conhecem os seus clientes e usam esse conhecimento de forma inteligente e adequada, conseguem actualmente diferenciar-se.

7- Que conselho daria a um parceiro como nós?

Utilizem as vossas ferramentas e o vosso networking para aproximar ainda mais clientes e fornecedores.

Existem várias iniciativas que permitem melhorar o matching entre necessidades de clientes e tecnologias de fabricantes.

Mais concretamente, nas fases de pré-evento (semanas antes), sugerimos a possibilidade de apoiar patrocinadores e expositores no agendamento de reuniões com potenciais clientes, a serem realizadas durante os vossos eventos. Seria uma mais valia.

Este processo pode iniciar-se com a identificação (formulário) das necessidades dos clientes e um emparelhamento (agendamento de reuniões) com possíveis fornecedores tecnológicos, gerindo uma agenda virtual durante o evento.

Como contrapartida, os clientes que queiram qualificar-se para estas reuniões com fornecedores poderiam ter uma entrada gratuita no evento sendo os custos assumidos pelos fornecedores.