Liderança

Sabe como será o diretor de Recursos Humanos em 2020?

diretores de recursos humanos do futuro

A conclusão é do mais recente estudo ‘HR evolution 2017 – Desafios da Função de Diretor de Recursos Humanos: Horizonte 2020’, realizado pela IKN Spain: no ano de 2020, as organizações enfrentarão um ambiente ainda mais volátil e a digitalização, e os ‘novos empregados robots’ e o ritmo a que as coisas acontecerão obrigarão as empresas a mudar a sua forma de trabalhar.

E os profissionais de Recursos Humanos terão um papel fundamental nesse processo de transformação. O estudo realizado peça IKN revela isso mesmo. Com base num inquérito a vários profissionais do setor, a companhia traça um retrato daquilo que será os RH em 2020.

De acordo com o estudo, 69% dos profissionais do setor acreditam que os departamentos de Recursos Humanos irão estar cada vez mais envolvidos nas estratégias de negócio das organizações. 21% acreditam, no entanto, que estes departamentos serão cada vez mais descentralizados e serão prestados por empresas externas.

Quais as prioridades para 2020?

O documento sublinha que a prioridade dos profissionais de Recursos Humanos será alinhar as suas estratégias com as linhas estratégicas no negócio da organização. 15% defende que os RH terão que liderar e organizar os projetos de transformação digital, 18% acredita que as suas prioridades passarão por liderar projetos de inovação e tecnologia e 19% acredita que estará focado no desenvolvimento e execução de uma estratégia de Employer Branding.

Para além disso, o estudo revela aquelas que são as competências profissionais consideradas essenciais para os profissionais de recursos humanos no ano de 2020: 26% defende que uma visão estratégica deverá ser uma das competências cruciais para um profissional do setor; 20% acredita que a orientação para o cliente e as competências de liderança são o mais importante; e apenas 5% e 4% consideram o trabalho em rede e a gestão da informação importantes, respetivamente.

No que diz respeito a competências pessoais consideradas chave para o futuro do setor, os inquiridos destacam, sobretudo, (20%) a vocação para liderar pessoas. 16% acreditam que um responsável de recursos humanos deve ser um bom comunicador, 15% acham que deve ser uma pessoa comprometida com a missão, 13% defendem a honestidade como um dos traços de personalidade chave e 12% dizem que é importante saber escutar.

Por fim, ficamos a saber que 21% defende que um líder deve ser inspirador e ter uma visão de futuro, que 94% pretende melhorar os seus processos de recrutamento até 2020, que 96% vai melhorar o desenvolvimento e a formação de talentos e que 95% pretende investir em tecnologia que ajude a organizar, integrar, aceder e interpretar a informação que tem dos seus funcionários.