Cultura

Conheça o ‘Efeito Farfetch’

Ter colaboradores envolvidos, descontraídos, interessados no que fazem e ‘livres’ de stress é um dos sonhos de qualquer empregador. Mas não, não é um sonho. Existem cada vez mais empresas a conquistar estes níveis de envolvimento com as suas equipas e uma delas já conseguiu inclusive prová-lo cientificamente. Conheça o ‘Efeito Farfetch’.

Recentemente, a Farfetch desafiou o diretor clínico do departamento de Neurofeedback do Instituto de Neurociências – Neurobios, Francisco Marques Teixeira, para embarcar numa investigação científica com o objetivo de descobrir o que sentem os seus colaboradores ao trabalhar na empresa.

Com recurso à neurociência e à tecnologia, a empresa de e-commerce a o investigador reuniram uma amostra de colaboradores e mediram os seus níveis de envolvimento, euforia, interesse, descontração e stress.

Segundo os responsáveis pelo projeto, “foram medidas atividades como executar tarefas no computador, fazer apresentações, efetuar pesquisas, ver conteúdos multimédia, sessões de brainstorming (debate de ideias) ou o trabalho específico de programação (uma das áreas em que a Farfetch mais se foca) no sentido de compreender os diferentes níveis de atividade cerebral em diferentes tarefas.”

Ana Sousa, Diretora de Recursos Humanos da Farfetch e uma das envolvidas neste projeto, explicou recentemente ao Jornal de Negócios que a ideia inicial passou por criar uma campanha que não estivesse virada para produto, aquele que era até então o foco da empresa.

Assim, a Farfetch decidiu apostar na comunicação com o seu ‘cliente interno’. “Queríamos ser disruptivos (um dos nossos valores é Be Revolutionary, ser revolucionário) e queríamos também criar um momento revolucionário. Não queríamos repetir o que outras empresas fazem, quisemos tocar corações e almas e tornar uma perspetiva mais emocional, que é o que muitas vezes faz as pessoas sentirem-se atraídas. O que é que nos liga? O que é que a Farfetch terá para nos dar enquanto empresa que pode cuidar de nós enquanto colaboradores? E daí surgiu este ‘Efeito Farfetch’ que não é fácil de explicar. Como é que se há de explicar a alguém que não trabalha na Farfetch o que é trabalhar na Farfetch?”, explicou ao jornal.

Para dar mais força à mensagem, a empresa decidiu integrar na campanha os amigos e familiares dos seus colaboradores, já que na empresa a vida pessoal pode entrar na vida profissional. “Nós trazemos para cá as nossas questões pessoais, levamos para casa as questões de trabalho e isto é que é ser humano”, acrescenta.

No final, o resultado foi o que pode ver no vídeo.