Desenvolvimento

As Universidades Corporativas e o seu papel na construção do ‘puzzle de aprendizagem’

As Universidades Corporativas e o seu papel na construção do ‘puzzle de aprendizagem’

O que são e para que servem as Universidades Corporativas? Na sua essência, a versão corporativa de uma universidade tem o foco no desenvolvimento estratégico dos colaboradores, podendo alargar-se a clientes e fornecedores, ou seja, responde com soluções de aprendizagem e desenvolvimento a todo o ecossistema da organização.

Mas porque são importantes para as organizações as Universidades Corporativas? A experiência mostra que as UC traduzem compromisso; diversidade de competências; alinhamento entre a aprendizagem e a estratégia da organização; uniformização de processos; um único orçamento; foco nas necessidades do negócio, salientando apenas alguns aspetos. E como desenhar e implementar uma Universidade Corporativa?

Que soluções corporativas precisa ‘a minha organização’ para desenvolver as suas pessoas e em simultâneo acrescentar valor ao negócio?

No desenho de uma Universidade Corporativa é fundamental conhecer bem a cultura da organização. A UC deve ser a peça que corresponde à construção do puzzle de aprendizagem que a organização quer para si. Deve funcionar como um organismo dinâmico, suficientemente ágil para responder ao ‘movimento’ de crescimento, mudança e adaptabilidade e em simultâneo, sólido e alinhado com a estratégia e por isso mesmo capaz de trazer resultados e provocar crescimento, acrescentando valor ao negócio.

Para ser o elemento agregador, que se espera que seja, a Universidade Corporativa deve resultar de uma reflexão e trabalho de campo top down dentro da organização. Há questões para as quais as respostas devem ser muito claras:

  • Qual o propósito e objetivo?
  • Em que âmbito vai atuar?
  • Quem é o seu público-alvo e quais as áreas de competência a desenvolver?
  • Que modelo de transferência de aprendizagem vai ser aplicado?
  • Como é que vai ser feita a gestão, quer a nível estratégico, quer operacional?
  • Qual a estrutura pretendida?
  • Desenvolvimento interno ou através de parcerias?

O envolvimento dos decisores da organização é vital. O elemento diferenciador passa por este ‘compromisso’ que contagia todos os membros deste organismo vivo que cada organização é.

Aspeto igualmente relevante é a criação de uma equipa interna, que poderá ou não estar apoiada em parceiros externos, com competências técnicas e pedagógicas para desenvolver e acompanhar o projeto da Universidade Corporativa. Trata-se de um caminho co-construído, que reforça a aprendizagem colaborativa e que transforma a organização num facilitador de desenvolvimento de competências imediatamente aplicadas no dia-a-dia dos colaboradores. É claramente um win win para a organização e para as suas pessoas.