Cultura

Estes executivos não acreditam no equilíbrio entre a vida pessoal e profissional

Estes executivos não acreditam no equilíbrio entre a vida pessoal e profissional

Isso mesmo. Estes líderes não acreditam no equilíbrio entre a vida pessoal e profissional porque encontraram algo melhor: a integração dos dois mundos graças a uma vida de opções e planeamento que, segundo dizem, pode trazer maior produtividade e felicidade. Quem o diz a Business Insider, que depois de entrevistar os CEO’s de algumas das maiores empresas do mundo explica como é possível gerir negócios multimilionários e, ainda assim, garantir uma vida pessoal rica.

Jeff Bezos, CEO da gigante de e-commerce Amazon e talvez um dos homens mais ocupados do mundo, defende que o conceito de “balanço entre trabalho e vida pessoal” é “debilitante” e acredita que é mais produtivo encarar o trabalho e a vida pessoal como duas partes integradas. “Se estou feliz em casa, chego ao escritório com uma energia tremenda. E se estou feliz no trabalho, chego a casa com uma energia tremenda”, explica.

A CEO da PepsiCo, Indra Nooyi, vai ainda mais longe e diz que no caso das mulheres existe uma lição mais dura a reter no que a este tema diz respeito: “não acredito que as mulheres possam ter tudo. Fingimos que temos tudo. Fingimos que podemos ter tudo (…) Todos os dias temos de tomar a decisão de se vamos ser esposas ou mães. Na verdade, várias vezes por dia, é preciso tomar essa decisão”, refere à publicação. A executiva acrescenta ainda que com um “planeamento meticuloso” tem conseguido ser “uma mãe decente” para as suas duas filhas e ainda assim conduzir os destinos de uma das mais importantes multinacionais do mundo.

Uma opinião corroborada por Mark Weinberger, CEO da EY, que acredita que é preciso decidir o que é mais importante e tomar decisões difíceis. Para o empresário, a promoção deste balanço deve começar pelos líderes das empresas. “Pode promover todas as iniciativas que quiser para transmitir a ideia de que na sua empresa existe flexibilidade, mas enquanto alguns líderes reais não tomarem a decisão de escolher a sua família, não acredito que as pessoas sintam que têm mesmo permissão para o fazer”.

Saiba o que dizem os líderes de empresas como Google, JP Morgan, Yahoo, Weebly, GAP, Alphabet, Virgin ou Facebook sobre a necessidade de encontrar equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional.